Sal da Vida

Ao fim e ao cabo tudo se resume À chama que arde Ao lume que consome o nosso coração. Calor intenso que em todo o dia que se perde, Em toda a hora que se esvai, Queima e cresta a sensível Alma. Mas não deixes o desespero dominar, Não desprezes o Sal da Vida E abana a Árvore da Tentação. Prova dos seus frutos, aprecia a sua doçura, E vive ao sabor da vida, Remando sempre contra a maré. Não te deixes cair no desânimo E deixa a Chama arder bem forte no peito. Assim terás sempre a certeza, Enquanto a sentires queimar, Enquanto a adrenalina correr nas tuas veias, Será certamente porque estás viva. Mas não deixes o desespero dominar, Não desprezes o Sal da Vida E abana a Árvore da Tentação. Embara

Publicações recentes
Busca por etiquetas
Segue-me nas redes
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
Consultar arquivo
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now